• Flickr - Círculo Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon

© 2018 by TREMA!. 

 
OFICINA

MATA

TEU PAI

Com Inez Viana e Junior Dantas (Cia Omondé)
24 e 25 de maio | Sesc Santo Amaro | 14h às 17h

Procura-se mulheres, maiores de 65 anos, para participarem de uma obra teatral, que tem inspiração no mito da MEDEIA. Não precisa ter experiência anterior, a não ser a própria vida. Não precisa ter nenhuma expectativa em relação ao trabalho, só estar nele. Precisa querer se encontrar com outras pessoas e ter sua própria manifestação artística. Seja ela como e qual for.

Assim poderia ser o anúncio para convidar as pessoas a participarem desta oficina que desaguará no espetáculo Mata Teu Pai, escrito como um solo para a atriz Debora Lamm e para um coro de pessoas comuns.

A oficina será ministrada durante 2 dias e 10 senhoras do grupo da terceira idade do Sesc Santo Amaro, o  Barbara Idade, farão o coro da Medeia no espetáculo Mata Teu Pai, traçando um paralelo entre a Arte e a vida real, presente. Nesta oficina/ensaio, foca-se nos gestos e memórias de cada um, em suas particularidades e sonhos. Mas principalmente, no encontro com o outro.

SOBRE INEZ VIANA

Inez Viana é atriz formada pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), em 1987. No teatro, trabalhou com diretores renomados como:  Aderbal Freire-FilhoEnrique DíazMiguel FalabellaJorge FernandoCecil Thiré, entre outros.

Em 2000 estreia na televisão em Laços de Família, de Manoel Carlos, interpretando a cômica secretária Márcia, personagem que é lembrado até hoje com seu bordão Fofíssima. Ainda em 2013 ganha seu papel de maior importância na televisão, em Flor do Caribe novela de Walther Negrão interpretando a misteriosa Adília.

No cinema esteve em Um Show de Verão (2004), Nosso Lar (2010) e destacou-se em Meu Passado Me Condena e Meu Passado Me Condena 2. Em 2015 retornou em mais uma temporada de Malhação interpretando a professora Sueli, mãe da protagonista Luciana.

SOBRE JUNIOR DANTAS 

Ator e jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba. É potiguar, natural de Ipueira (RN). Integrante da cia. OMONDÉ, no Rio de Janeiro e um dos fundadores da Cia. Fábrika do Entretenimento, em Angra dos Reis (RJ) onde produziu e atuou em diversos espetáculos. Na Cia. OMONDÉ fez As Conchambranças de Quaderna, de Ariano Suassuna, Os Mamutes e Infância, Tiros e Plumas, de Jô Bilac, Nem Mesmo Todo o Oceano, de Alcione Araújo, e Os Inadequados, que tem texto coletivo, todos com direção de Inez Viana. 

Foi assistente de direção de Inez Viana nos espetáculos Meu Passado me Condena, com Fabio Porchat e Mia Melo, e Mata Teu Pai, com texto de Grace Passo e performance de Débora Lamm. 

 
OFICINA

PERGUNTAS

PARA A CRÍTICA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Com Daniele Avila Small (Questão de Crítica)
28 a 30 de maio | Sesc Santo Amaro | 14h às 17h

Tendo em vista os debates recentes que estão provocando o teatro brasileiro contemporâneo, cabe à reflexão crítica deixar-se provocar e deslocar, fazendo para si algumas perguntas que a sociedade tem feito para o teatro. A partir dessa discussão, pretende-se chegar a uma ideia de crítica que não se quer neutra nem universal, mas comprometida e engajada no mundo da qual faz parte. 

Assim, a proposta da oficina é pensar, junto com os participantes, um conjunto de diretrizes possíveis para uma crítica de teatro no momento presente, levando em conta a situação atual e o contexto concreto em que atuam aqueles que estão interessados na atividade crítica - jornalistas, artistas ou teóricos do teatro​ -​, elaborando estratégias para fomentar a produção de pensamento e a circulação de ideias sobre o teatro em Recife e no Brasil. ​

SOBRE DANIELE AVILA SMALL

Daniele Avila Small é crítica de teatro, idealizadora da revista Questão de Crítica e autora do livro O crítico ignorante - uma negociação teórica meio complicada (7Letras, 2015). Doutoranda em Artes Cênicas pela UNIRIO, Mestra em História Social da Cultura e Bacharel em Teoria do Teatro. Integra o coletivo Complexo Duplo e a DocumentaCena - Plataforma de Crítica. Atua como curadora nos Olhares Críticos da MITsp - Mostra Internacional de Teatro de São Paulo e no Idiomas - Fórum Ibero-Americano de Crítica de Teatro, além de estar no projeto Corpos-Dialetos, responsável pela curadoria do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte. É presidente da seção brasileira da Associação Internacional de Críticos de Teatro (AICT-IATC) e editora regional do site de teatro The Theatre Times.

 
OFICINA

DA CIDADE

À CENA:

texto, vídeo e atuação

a partir de elementos do real

Com Henrique Fontes e Matheus Cardoso (Teatro Carmin)
31 de maio e 01 de junho | Centro Apolo Hermilo | 14h às 17h

Nesta oficina serão compartilhados elementos do teatro documental, vivenciados em exercícios que partem do registro escrito, da memória e do registro em vídeo. Tendo como método a observação de pessoas, locais e situações, o material colhido é transposto para dramaturgia cênica e audiovisual.

SOBRE HENRIQUE FONTES 

A oficina será ministrada pelo diretor e dramaturgo Henrique Fontes e pelo ator e roterista Mateus Cardoso, integrantes do Grupo Carmin. Henrique tem 29 anos de experiência em teatro. Como diretor de teatro tem 12 peças montadas e como dramaturgo 10 textos escritos e montados, entre eles Jacy e A Invenção do Nordeste.

 

 

SOBRE MATHEUS CARDOSO

Mateus Cardoso é roteirista, dramaturgo e ator. Graduado em Rádio e TV pela UFRN e pós-graduado em Direção de Ficção para Cinema e TV pela VGIK (ВГИК) - Instituto Federal Russo de Cinematografia. Atualmente integra o elenco do Grupo Carmin nas peças Jacy e A Invenção do Nordeste e desenvolve projetos audiovisuais em sua produtora Casa da Praia Filmes.

 
OFICINA

TEATRO DOCUMENTÁRIO CONTEMPORÂNEO IBERO-AMERICANO

Com Daniele Avila Small (Questão de Crítica)
02 e 03 de junho | Escola Técnica Alcides do Nascimento Lins, ETE (Camaragibe) | 10h às 13h

A oficina pretende analisar trechos de peças de teatro documentário e de outros espetáculos afins com o gênero, exibindo recortes de obras filmadas. Será apresentado um arcabouço teórico para a lida com essas obras, discutindo os seguintes aspectos: o conceito de historiografia de artista, o testemunho na primeira pessoa e o corpo como documento, a descolonização do saber no teatro documentário e a relação do teatro documentário com os estudos de história pública.

SOBRE DANIELE AVILA SMALL

Daniele Avila Small é crítica de teatro, idealizadora da revista Questão de Crítica e autora do livro O crítico ignorante - uma negociação teórica meio complicada (7Letras, 2015). Doutoranda em Artes Cênicas pela UNIRIO, Mestra em História Social da Cultura e Bacharel em Teoria do Teatro. Integra o coletivo Complexo Duplo e a DocumentaCena - Plataforma de Crítica. Atua como curadora nos Olhares Críticos da MITsp - Mostra Internacional de Teatro de São Paulo e no Idiomas - Fórum Ibero-Americano de Crítica de Teatro, além de estar no projeto Corpos-Dialetos, responsável pela curadoria do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte. É presidente da seção brasileira da Associação Internacional de Críticos de Teatro (AICT-IATC) e editora regional do site de teatro The Theatre Times.