• Flickr - Círculo Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon

© 2018 by TREMA!. 

O PEQUENO PRÍNCIPE PRETO

(RN)

FICHA TÉCNICA

 

TEXTO E DIREÇÃO: Rodrigo frança

PERFORMANCE: Junior Dantas

CONSULTORIA: Sol Miranda

ILUMINAÇÃO: Ana Luiza Molinari de Simoni e João Gioia

CENOGRAFIA: Mina Quental

FIGURINO: Lucas Pereira

DIREÇÃO MUSICAL E ARRANJOS: João Vinicius Barbosa

PREPARAÇÃO VOCAL: Adrén Alves

PREPARAÇÃO CORPORAL: Kenedy Lima

ANIMAÇÃO: Juliana Barbosa

PROGRAMAÇÃO VISUAL: Jefferson Rib

FOTOGRAFIA, EDIÇÃO E GESTÃO DE MÍDIAS SOCIAIS: Rodrigo Menezes

DOCUMENTAÇÃO: Bia Medeiros

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Douglas Resende

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Carolina Caju

REALIZAÇÃO: Pé de Vento Produções

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: Livre

DURAÇÃO: 50 minutos

com JUNIOR DANTAS
DIREÇÃO: RODRIGO FRANÇA

27 de maio - 16H >

teatro marco camarotti

O projeto tem como objetivos principais ressaltar a beleza da cultura negra, contribuir com o empoderamento e autoestima das crianças e adolescentes negros, contribuir com o imaginário formativo infantil com personagens negros de destaque em histórias, além de valorizar a cultura afrodescendente como fonte de potência estética na produção e difusão de obras artísticas.

 

É de suma importância que crianças vejam suas características e as características da população brasileira representadas nas histórias a que têm acesso. De forma recorrente as histórias infantis têm nos papéis de heróis e heroínas somente pessoas brancas com características físicas muito distantes da grande maioria da população.


Os personagens pretos compõem um quadro de segunda categoria, cenário que não corresponde à multiplicidade identitária do país e apenas reforça paradigmas de racismo, preconceito e intolerância. Se pensarmos que mais da metade da população brasileira se autodeclara negra, mas não encontramos nem a metade deste percentual nos palcos brasileiros, fica clara a existência de uma demanda que não está sendo atendida.

 

A cultura afro-brasileira e africana no Brasil sempre foi lembrada, exclusivamente, com a temática escravidão. O espetáculo é quase todo embalado por percussão de tambores, somado com lundu e funk (ritmos brasileiros), Kuduro (ritmo angolano) e jazz e soul (ritmos afro-americanos), com uma trilha musical feita especialmente para o espetáculo. A nossa brasilidade múltipla está em cena, através do respeito à diversidade de cores, características, sabores, texturas, sonoridades e sotaques.

 

Por fim, o espetáculo O Pequeno Príncipe Preto ao apresentar um personagem preto como condutor da narrativa, auxilia nesta quebra de paradigma, contribuindo para a reflexão acerca da hierarquia de saberes, cor da pele e da invisibilização da cultura

SINOPSE

O Pequeno Príncipe Preto é um espetáculo infanto-juvenil que mistura diferentes linguagens como o teatro, dança, música e tematiza a beleza e a riqueza da cultura negra. Conta a história de um Príncipe que percorre diferentes planetas, em uma jornada de entendimento sobre a importância da autovalorização da sua cultura e descobre o

quanto é bonita a diversidade de cada povo.

 

O projeto surge de perguntas que ainda ecoam: Por que a maioria dos livros infantis só tem heróis e príncipes brancos e de olhos claros? Por que as bonecas e bonecos têm características físicas que não se assemelham com a maioria da população brasileira? Por que nas canções e contos infantis o preto é feio e impuro e o branco é belo e puro?